Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

MENINGOENCEFALITE TUBERCULOSA: UM RELATO DE CASO

Fundamentação/Introdução

A) INTRODUÇÃO: A tuberculose é causada por bactérias pertencentes ao complexo Mycobacterium tuberculosis, transmitidas por inalação de gotículas infecciosas dispersas no ar através da tosse, do espirro e da fala. É uma doença infecciosa, prevalente em regiões emergentes. Uma das gravidades dessa enfermidade é a neurotuberculose, que acomete o sistema nervoso central, como meningoencefalite, tuberculoma intracraniano ou aracnoidite basal.

Objetivos

B) OBJETIVO: Relatar o caso clinico de um paciente do sexo masculino, 34 anos, imunocompetente, com meningoencefalite associada a tuberculose pulmonar.

Delineamento e Métodos

C) Método: as informações foram obtidas por meio de revisão de prontuário, registro fotográfico dos métodos diagnósticos e revisão da literatura.

Resultados

D) Resultados: Evidenciou-se ao exame físico rebaixamento do nível de consciência, confusão mental, ptose palpebral direita, rigidez de nuca com episódios de febre e tosse. A tomografia do crânio evidencia apagamento dos sulcos da convexidade, fissuras e cisternas da base. A tomografia de tórax revelou derrame pleural laminar bilateral, lesão escavada de parede espessas no segmento apical do lobo superior direito, com tênues áreas de opacidade em vidro fosco na sua adjacência e no ápice do lobo superior esquerdo, associada a múltiplas opacidades centrolobulares dispersas em ambos os pulmões, assumindo configuração com aspecto de árvore em brotamento bilateralmente, característica de lesões encontradas na infecção pelo Micobacterium tuberculosis. O diagnóstico de tuberculose pulmonar foi através da pesquisa de BAAR (Bacilo Álcool Ácido Resistente) no escarro com resultado positivo, o diagnóstico de meningoencefalite tuberculosa foi através da análise dos aspectos físicos, bioquímicos e citológicos do líquido cefalorraquidiano (LCR), demonstrou redução de glicose (37 mg/dl), hiperproteinorraquia (103 mg/dl), pleocitose (167 leucócitos/mm3) com predomínio de mononucleares (70%). A terapêutica medicamentosa específica foi iniciada, entretanto, houve lesão hepática aguda com evolução à hepatopatia secundária à rifampicina

Conclusões/Considerações finais

E) Considerações finais: o caso relatado levanta a discussão sobre a meningoencefalite tuberculosa, situação complexa e de alta morbimortalidade, prevalente em indivíduos portadores de imunossupressão, porém com aumento da incidência em pacientes imunocompetentes, por isso, são relevantes a detecção e o tratamento dessa enfermidade melhorando a qualidade de vida.

Palavras-chave

Tuberculose. Meningoencefalite. Sistema Nervoso Central. Mycobacterium tuberculosis.

Área

Infectologia

Instituições

FESAR - Pará - Brasil

Autores

ADRIA CARINA ARAUJO DA SILVA, AMANDA SANDES DE OLIVEIRA, CARLOS KAYQUE ARAUJO DA SILVA, EDUARDO ALMEIDA DE SOUZA MINUZZO, JOÃO PEDRO FERREIRA DA SILVA OLIVEIRA