Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

O IMPACTO DA PANDEMIA DO COVID-19 NA SAÚDE MENTAL DA POPULAÇÃO

Fundamentação/Introdução

A COVID-19 tem alterado de forma significativamente todas as relações, sejam elas de trabalho ou interpessoais. Diante desse cenário de crise mundial, com impacto não só na saúde, mas também na economia, evidencia-se uma enorme repercussão na saúde mental da população.

Objetivos

O propósito deste trabalho é abordar o impacto da COVID-19 na saúde mental, de forma a auxiliar na identificação destas consequências.

Delineamento e Métodos

Por se tratar de uma revisão narrativa de literatura, para a elaboração deste estudo foram realizadas pesquisas bibliográficas de artigos científicos publicados nos últimos 2 anos (2020 e 2021). As bases de dados utilizadas foram a SciELO, PubMed, LILACS e MEDLINE.

Resultados

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), “a saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não consiste apenas na ausência de doença ou de enfermidade”. 14% da carga global de doenças pode ser atribuída a doenças mentais. A COVID-19 demonstra uma alta taxa de transmissibilidade, rapidez e morbidade. O estigma às pessoas anteriormente infectadas associado ao distanciamento social, geram prejuízos das interações sociais, com mudanças no padrão de convivência em ambientes de trabalho e seios familiares. Os sinais, sintomas e diagnósticos neuropsiquiátricos mais prevalentes, neste contexto pandêmico são: episódios depressivos, transtorno de ansiedade, insônia e sono não restaurador, fadiga, “brain fog” - com manifestações de dificuldade de concentração, mnêmicas e funções executivas. Devido às repercussões negativas nas relações sociais, familiares, laborais e prejuízos acadêmicos advindos do comprometimento da saúde mental, torna-se fundamental o rastreio de pessoas impactadas psiquiatricamente, para inseri-las, se necessário, em acompanhamento psicológico e psiquiátrico, ofertando apoio para enfrentar esse momento desafiador.

Conclusões/Considerações finais

Diante do exposto, pode-se afirmar ser importante a discussão e pesquisa acerca das sequelas neuropsiquiátricas advindas da infecção pelo COVID-19, no intuito da criação de estratégias para identificar e acolher aqueles em sofrimento mental.

Área

Psiquiatria

Instituições

Instituto Metropolitano de Ensino Superior - Minas Gerais - Brasil

Autores

JULIANA CESCONETTO, Ivy Letícia Brandião Costa, Barbára Martins Mello Oliveira, Henrique Brandião Costa, João Vitor Almeida Xavier, Mauricio Lacerda Caldeira Filho