Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

O PAPEL DO SUPORTE SOCIAL NA MANUTENÇÃO DO ESTRESSE ACADÊMICO ENTRE ESTUDANTES PERNAMBUCANOS.

Fundamentação/Introdução

: Experiências estressantes no meio acadêmico são reflexos recorrentes de rotinas exaustivas, competitividade e excesso de conteúdo, que podem prejudicar o bem-estar, qualidade de vida e desempenho dos alunos. Portanto, o indivíduo deve desenvolver diferentes estratégias de enfrentamento, como forma de adaptação e sobrevivência por meio do suporte social. É fundamental, nesse contexto, enfatizar aspectos positivos diante do suporte social na redução do estresse acadêmico, como desenvolver melhor suas potencialidades e habilidades, para manter uma boa saúde física e psíquica para que possam vivenciar o bem-estar.

Objetivos

Descrever os sintomas e a prevalência de estresse acadêmico entre universitários pernambucanos.

Delineamento e Métodos

: Estudo transversal, aprovado por comitê ética (n°2.581.563). Para composição da amostra foi realizado cálculo com margem de erro de 3,0%, confiabilidade de 95% e proporção esperada de: 14,0% de prevalência de ideação suicida em jovens. Após a execução do cálculo chegou-se à conclusão de que a amostra mínima seria composta por 609 oriundos de uma universidade pública do estado de Pernambuco, matriculados em cursos da área de saúde, humanas e exatas com idades entre 17 a 50. Na coleta foram utilizados questionários validados para análise da satisfação e estresse acadêmico foi utilizado o Questionário de Vivências Acadêmicas (QVA) e a Escala de Satisfação com o Suporte Social ESSS para mensurar a percepção do suporte social. Os dados foram tabulados na planilha Excel e analisados por técnicas de estatística descritiva e inferencial. A margem de erro utilizada na decisão dos testes estatísticos foi de 5%. Para avaliar a associação entre as variáveis dicotômicas foi utilizado o teste Qui-quadrado de Pearson.

Resultados

: Resultados: Dos dados demográficos verificou-se que a faixa etária média dos entrevistados variou entre 18 a 21 anos, sendo a maioria do gênero feminino (53,5%), que tinham renda familiar de dois salários-mínimos. A insatisfação com desempenho do curso na área foi de ( 86.9%) e esgotamento diante das atividades da faculdade foi de ( 80,8 %). Em relação ao estresse acadêmico, (64,7%) dos alunos afirmaram apresentar sintomas. Entretanto, cerca de (78,5%) dos estudantes afirmaram não estarem sentindo-se desiludidos com o curso.

Conclusões/Considerações finais

Pode-se perceber grande insatisfação no desempenho com o próprio curso e um alto percentual de alunos com estresse acadêmico, uma vez que, precisam de um maior suporte social e a criação de ambientes acolhedores no meio acadêmico .

Palavras-chave

Fatores de Estresse Psicológico, Desempenho Acadêmico, Estresse Emocional, Suporte social.

Área

Psiquiatria

Instituições

Faculdade Tiradentes de Jaboatão dos Guararapes - Pernambuco - Brasil

Autores

LETICIA SILVA DE MELO LIMA