Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

TUBERCULOSE NOS PROFISSIONAIS DE SAUDE DOS ESTADOS PARAIBA, RIO GRANDE DO NORTE E PERNAMBUCO: NUMERO DE CASOS CONFIRMADOS DO ANO DE 2014 A 2018

Fundamentação/Introdução

A tuberculose (TB), causada pelo complexo Mycobacterium tuberculosis, acomete sobretudo o pulmão e é transmitida por via respiratória. No cenário brasileiro, são notificados cerca de 70 mil novos casos por ano e 4,5 mil mortes em decorrência da doença. Diante disso, um dos grupos considerados susceptíveis são os profissionais de saúde, os quais, no ano de 2018, totalizaram 1.220 novos casos no Brasil, sendo 261 na região nordeste. Destes, 85 notificações são dos Estados da Paraíba (PB), Pernambuco (PE) e Rio Grande do Norte (RN).

Objetivos

Avaliar o número de casos de TB nos profissionais de saúde em três Estados do nordeste.

Delineamento e Métodos

Estudo transversal, descritivo e quantitativo com base no número de casos confirmados de tuberculose em profissionais de saúde na PB, PE e RN de acordo com dados do DATASUS.

Resultados

Ao analisar os dados, a distribuição se deu da seguinte forma: em 2014, no RN, 3 casos foram confirmados, na PB, 3 casos e em PE, 6 casos; em 2015 foram 11 casos no RN, 7 na PB e 43 em PE; em 2016, 26 no RN, 10 na PB e 57 em PE; Em 2017 foram 11 no RN, 12 na PB e 57 em PE e em 2018, 17 no RN, 10 na PB e 58 em PE. Desse modo, constatou-se uma heterogeneidade entre as regiões apesar de estarem geograficamente próximas. Outrossim, em determinados períodos, houve aumento considerável e pode ser exemplificado com o RN em 2016, que obteve o maior número, sendo a porcentagem de crescimento com relação ao ano anterior de 136%; e em PE no ano de 2015, com aumento de 37 casos, sendo, percentualmente, 600% em relação ao ano anterior. Destaca-se PE, com o maior número de notificações. Enquanto na PB, os números se mantiveram próximos apesar do padrão crescente, exibindo até uma pequena redução em 2018.

Conclusões/Considerações finais

Identificou-se, apesar da proximidade geográfica dos Estados, Pernambuco com o maior número de casos confirmados de TB nos profissionais de saúde e o maior aumento percentual de notificações. Assim, é fundamental a realização de outros estudos epidemiológicos (principalmente longitudinais) para estabelecer relações causais e fatores associados com o quadro de profissionais de saúde e entender o salto e divergência significativa entre o número dos três estados do Nordeste. Ademais, novos estudos podem incentivar políticas de prevenção e cuidado, pois a disseminação do bacilo é, em sua maior parte, por aerossóis.

Palavras-chave

Tuberculose, Pessoal de saúde, Epidemiologia

Área

Infectologia

Instituições

universidade federal da paraíba - Paraíba - Brasil

Autores

MARIA CONCEIÇAO DE MEDEIROS SIMOES, BRENDO BARBOZA SOUSA, JOÃO MARÇAL MEDEIROS DE SOUSA, NATÁLIA FÉLIX CARVALHO, THAÍZA CAVALCANTE DE LACERDA, CLARISSA BARROS MADRUGA