Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

IMPACTOS NA SAUDE MENTAL BRASILEIRA EM CONTEXTO PANDEMICO DA COVID-19: UMA REVISAO SISTEMATICA

Fundamentação/Introdução

Uma pandemia, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), é quando há uma propagação de uma patologia por todos os continentes. Em março de 2020, a OMS declarou a existência da pandemia da COVID-19. O isolamento social aliado a um alto índice de mortalidade e a medidas de controles insuficientes instalaram na população um grande medo, que, em situação pandêmica, intensifica os quadros de estresse e ansiedade e provoca o surgimento de doenças psiquiátricas.

Objetivos

Analisar a influência da pandemia da COVID-19 no acometimento de doenças mentais.

Delineamento e Métodos

Foram pesquisados artigos nas bases de dados Scielo e PubMed, com os descritores “Infecção por coronavírus” e “Saúde mental” para a realização de uma revisão sistemática quantitativa. Dos estudos encontrados, foram escolhidos 6 artigos que abordavam a influência da pandemia do coronavírus no aumento de casos de doenças mentais e que se enquadrava no tema proposto.

Resultados

A partir da análise referente a comportamentos psicossociais durante a pandemia da COVID-19, na maioria dos artigos, ficou evidente que grande parte da população relatou sentimento de tristeza e apresentou sinais de estresse e ansiedade. Em comparação com pesquisa chinesa, foi possível perceber a coerência dos resultados, em que a maioria do corpo amostral apresentou impactos psicológicos moderados ou graves. Foi destacado, também, em 3 dos 6 artigos estudados, que se sentir triste e ansioso atingiu 4 vezes mais os jovens, do que os idosos, tendo em vista que a maioria da população mais envelhecida se encontra habituada a uma vida menos agitada. As pessoas com antecedentes de doenças mentais e as que são mais expostas aos dados de infectados e mortos também se mostraram com uma maior frequência de estresse, ansiedade e depressão. Por último, apesar de estarem mais expostos, os profissionais da saúde apresentam 40% a menos de chance de desenvolver problemas psicológicos, pelo fato de que são mais treinados para os cuidados e precauções sob esse novo cenário.

Conclusões/Considerações finais

Pode-se concluir que a pandemia de COVID-19 altera em grande escala a saúde mental das populações. Com isso, o enfrentamento não deve se basear somente num contexto viral e depreende-se que a preservação da saúde mental é tão importante, quanto ao cumprimento das medidas sanitárias. A pandemia do medo, portanto, pode causar sérias consequências aos indivíduos em contexto futuro.

Palavras-chave

Pandemia; coronavírus; doenças mentais; ansiedade; depressão.

Área

Psiquiatria

Instituições

UFPE - Pernambuco - Brasil

Autores

THIAGO VINICIUS PAULO PAIVA, JOAO PEDRO DE OLIVEIRA LIMA, BRUNO MARCELLO MENDONÇA NASCIMENTO