Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL EPIDEMIOLOGICO DOS CASOS DE MALARIA NOTIFICADOS NO ESTADO DA PARAIBA ENTRE 2015 E 2019

Fundamentação/Introdução

A malária é uma doença infecciosa febril aguda presente em mais de noventa países, sendo a Índia e o Brasil os mais prevalentes. Ela é causada por protozoários transmitidos pela fêmea infectada do mosquito Anopheles. A malária não é uma doença comum no estado da Paraíba, no entanto, no ano de 2019, foi noticiado um crescimento do número de casos no município do Conde, que serviu de alerta para a Vigilância Epidemiológica do estado.

Objetivos

Analisar o perfil epidemiológico, nos últimos cinco anos, da notificação de casos de malária no estado da Paraíba.

Delineamento e Métodos

Trata-se de um estudo transversal de caráter descritivo, retrospectivo e documental, utilizando a base de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN). As variáveis avaliadas foram: sexo, faixa etária, município de residência, raça e resultado parasitológico.

Resultados

Entre 2015 e 2019, foram notificados 40 casos de malária, dos quais 60% ocorreram somente no ano de 2019. Ademais, a doença apresentou predominância no sexo masculino em todos os anos analisados, com prevalência de 70% do total. No que se refere à faixa etária, 85% dos casos avaliados, ao longo dos cinco anos, apresentaram-se na idade adulta (20-59 anos). A raça parda foi a mais prevalente apenas em 2019, correspondendo a 87,5% dos casos. Nesse mesmo ano, em 87,5% dos casos notificados, os indivíduos eram residentes do município do Conde, ao contrário do que ocorreu nos anos anteriores, em que não havia sido notificado nenhum caso em tal município. O resultado parasitológico, em todos os anos, apresentou predominância do Plasmodium Vivax (P. Vivax), prevalecendo em 75% dos casos.

Conclusões/Considerações finais

Os resultados do estudo demonstraram um elevado crescimento da incidência de indivíduos infectados no estado da Paraíba no ano de 2019, sendo o município do Conde o responsável por tal realidade. Além disso, foi observado que homens pardos, com idade entre 20 e 59 anos, contaminados com o P. Vivax, constituem o perfil epidemiológico do estado analisado. Apesar da malária causada pelo P. Vivax, de modo geral, provocar sintomas mais brandos e ser raramente mortal, nela o parasita se aloja por mais tempo no fígado, o que dificulta a sua eliminação e, consequentemente, complica o tratamento. Tais dados servem como um alerta para a necessidade de maiores esforços na busca ativa de casos e controle da cadeia de transmissão da doença.

Palavras-chave

Doença Malárica; Epidemiologia; Plasmodium.

Área

Infectologia

Instituições

UFPB - Paraíba - Brasil

Autores

LOUYSE JERONIMO DE MORAIS, Anna Luisa de Melo Lula Lins Pimentel, Beatriz Brasileiro de Macedo Silva, Luíza Alcântara Pontes de Lemos, Rafaela Ribeiro D'Azevedo Carneiro, Veriana Márcia da Nóbrega