Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

O IMPACTO DA VACINAÇAO CONTRA INFLUENZA NOS IDOSOS NO ESTADO DE PERNAMBUCO ENTRE 2015 E 2019

Fundamentação/Introdução

A Influenza possui grande impacto sobre a morbimortalidade dos idosos. A vacina contra Influenza, disponibilizada de modo gratuito pelo Ministério da Saúde, desde 1999, para alguns idosos e certos grupos de risco, é a principal forma de prevenção em saúde pública para este agravo. A partir desse contexto, é fundamental verificar se a aderência a esta prevenção está sendo realizada de forma adequada, a fim de ratificar o cuidado básico para com a população idosa.

Objetivos

Analisar dados epidemiológicos disponíveis no Departamento de Informática do SUS (DataSUS) sobre a incidência de idosos imunizados contra Influenza no período de 2015 a 2019 no estado de Pernambuco.

Delineamento e Métodos

Trata-se de uma análise retrospectiva de dados epidemiológicos para o qual foram utilizados dados registrados entre 2015 e 2019 e fornecidos pela plataforma DataSUS e dizem respeito à quantidade de doses aplicadas contra Influenza em idosos no estado de Pernambuco, que, para a análise em questão, foi subdividido em doze regiões (Geres).

Resultados

Observou-se que no período de 2015 a 2019, houve um total de 99.917 idosos com idade a partir de 60 anos que foram imunizados contra a influenza na divisão administrativa estadual de Pernambuco. Entre as divisões administrativas, houve um destaque para Arcoverde, totalizando nesse período 24.818 idosos vacinados contra influenza, em contraste com Afogados da Ingazeira, que apresentou o pior desempenho com apenas 71 idosos vacinados. Recife é a terceira colocada. Pode-se analisar uma instabilidade no que diz respeito aos índices de vacinação no período entre 2015 e 2019 entre as divisões administrativas, impossibilitando afirmar com precisão se houve um aumento ou redução nas taxas de vacinação em idosos contra influenza. Além disso, existem algumas administrações que não disponibilizaram os dados para possível avaliação no presente estudo.

Conclusões/Considerações finais

A vacinação contra a influenza é um tipo de procedimento preventivo e de proteção específica necessária que contribui com a redução de agravos associados à doença e às exacerbações de condições crônicas comuns entre os idosos. Dessa forma, espera-se um maior engajamento da rede básica a fim de ampliar as coberturas vacinais, atingindo um maior público, bem como a facilitação e a transparência dos dados de forma que seus resultados orientem ajustes nessa política pública e assim, potencializar seu impacto na saúde da população idosa.

Palavras-chave

idosos; imunização; influenza

Área

Geriatria

Instituições

Universidade Católica de Pernambuco - Pernambuco - Brasil

Autores

JOSE ARTUR OLIVEIRA LEITE, MARIA LUISA GOMES BEZERRA, DEBORA LEMOS BEZERRA, NICOLE LIRA MELO FERREIRA, MARÍLIA GUEDES FARIAS BARBOSA, RONALD PETRUS GUEDES BOOT