Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

NUTRICAO ARTIFICIAL NOS CUIDADOS PALIATIVOS: UMA REVISAO SISTEMATICA

Fundamentação/Introdução

O aumento da prevalência de doenças crônicas e o avançar da medicina moderna levou a fundação dos cuidados paliativos, onde o objetivo principal é a promoção do cuidado, da qualidade de vida e alívio do sofrimento.

Objetivos

Verificar por meio de uma revisão sistemática a existência de benefícios na nutrição artificial no cuidado desses pacientes.

Delineamento e Métodos

Foram analisados os mais relevantes estudos publicados originalmente, na língua inglesa, nos últimos 10 anos,tendo como referência a base de dados Medline.Para a formulação da frase de pesquisa foram empregadas as seguintes palavras-chave:Palliative Care, Quality of Life, Enteral Nutrition, Fluid Therapy, Intensive Care Units. Para encontrar as variações das palavras-chave anteriormente apresentadas foi consultado o MeSH. A pesquisa demonstrou somente 1 artigo, dessa forma, buscou-se pelos estudos similares. Com a pesquisa inicial identificamos 1 artigo de interesse que nos levou, a 261 artigos similares.Foram identificados, 57 artigos de interesse. Aplicamos critérios previamente definidos e apenas 6 artigos fizeram parte do escopo desta revisão.

Resultados

Os estudos analisados envolveram 560 pacientes com idades maiores de 18 anos incluindo ambos os sexos.A maioria dos estudos são ensaios clínicos controlados e randomizados (ECCR) e não demonstraram diferença significativa entre as variáveis clinicas estudas. Um estudo que merece destaque observou melhora na qualidade de vida e redução da fadiga com nutrição parenteral 4mg/ kg/ min. Em geral, as intervenções realizadas foram de longa duração com estudos variando de meses a anos. Envolveram protocolos altamente diversificados, tendo alguns alterando a dose de nutrição enteral administrada, a via de administração e o tipo de dieta empregada.Na intervenção, hidratação, foram observados também a via de administração e o volume. Cabe ressaltar que todos os trabalhos são unanimes na necessidade de mais estudos que corroborem a intervenção e as variáveis analisadas.

Conclusões/Considerações finais

Entre os estudos analisados, não houve diferença significativa na expectativa de sobrevida e nem na sintomatologia apresentada pelo grupo controle e o intervenção. Tendo sido encontrado tais desfechos, é possível perceber que são necessários mais estudos randomizados e controlados para que sejamos capaz de definir se há real benefício na alimentação e na hidratação de pacientes em término de vida.

Palavras-chave

Nutrição, dieta, enteral, paliativo

Área

Clínica Médica Geral

Instituições

HOSPITAL E MATERNIDADE THEREZINHA DE JESUS - Minas Gerais - Brasil

Autores

RHAISSA DUTRA DINIZ E VIEIRA, FERNANDA Morais de Azevedo FERNANDES, Gabrielle maluf de souza, PLINIO SANTOS RAMOS