Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

MORBIDADE HOSPITALAR POR TRANSTORNOS MENTAIS E COMPORTAMENTAIS DEVIDO AO USO DE ÁLCOOL NO MUNICÍPIO DE MACEIÓ: UMA ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA

Fundamentação/Introdução

O uso exacerbado de álcool causa dependência, acarretando impactos e consequências para saúde psíquica dos indivíduos. O indivíduo dependente pode apresentar crises de abstinência como tremores, sudorese, aumento da frequência cardíaca, náuseas, insônia e agitação. Em casos crônicos, pode levar a alucinações, estados delirantes e confusões mentais. Além disso, pode afetar os sistemas cardiovascular, gastrointestinal, hepático e pancreático, aumentando também os riscos de câncer do esôfago, gástrico e hepático. O efeito deletério no sistema nervoso central, normalmente persiste, levando o paciente a recaídas constantes, necessitando assim de um tratamento comportamental a longo prazo e utililizçao de fármacos quando necessário de forma individualizada.

Objetivos

Analisar a morbidade hospitalar devido ao uso de álcool em Maceió entre os anos de 2010 a 2019

Delineamento e Métodos

Trata-se de um estudo retrospectivo, quantitativo e descritivo das internações ocorridas no município de Maceió devido a transtornos mentais e comportamentais por uso de álcool, a partir da base de dados do DATASUS, na sessão de informações sobre saúde TABNET. Os dados foram compiladas em tabela com auxílio do software Excel 2013.

Resultados

No período analisado, foram registrados 7.772.278 internações em caráter de urgência devido a transtornos mentais e comportamentais por uso inadequado de álcool. Em 2010 houve registro de 619.940 e 2019 1.083.903. Em 2014 houve o maior registro de casos 1.100.315

Conclusões/Considerações finais

A população maceioense foi estimada em 1.018.948 milhões de habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ou seja, um número de habitantes menor que o número de casos registrados em 2014. É evidente que o número de registros é por procura de atendimento na urgência, em que um habitante pode ter vários registros no decorrer do ano. Entretanto, o número é alarmante e preocupante, já que o uso indevido de álcool acarreta não só em oneração ao sistema único de saúde, como pode provocar danos nas relações sociais e familiares destes.

Área

Psiquiatria

Instituições

Centro Universitário Tiradentes - Alagoas - Brasil

Autores

MARIANA ALVES DA CUNHA, Júlia Cabral Barreto, Ísis Carvalho Miranda, Luiza Maria Rabelo de Santana, Renata Carvalho Vasconcelos, Maria Eduarda Fragoso calado Barbosa