Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANALISE EPIDEMIOLOGICA DAS TAXAS DE INTERNAÇOES POR CANCER DE COLO DE UTERO NA REGIAO NORDESTE ENTRE OS ANOS DE 2010 A 2019

Fundamentação/Introdução

FUNDAMENTAÇÃO/INTRODUÇÃO: O câncer de colo do útero (CCU) é um importante problema de saúde pública, possuindo particularidades regionais, como no nordeste brasileiro, estimando 17,6 casos/100 mil para o ano de 2020. Assim, se configura como segundo tumor mais prevalente no sexo feminino, depois de neoplasia de mama, excetuando câncer de pele não melanoma. Além disso, pela fisiopatologia, a importância do conhecimento acerca da prevalência relacionada com a faixa etária (FE) objetiva facilitar o rastreamento e acompanhamento dos pacientes, considerando a amplitude regional, fatores de risco, visando redução de morbidades.

Objetivos

OBJETIVOS: Analisar as taxas de internações por CCU no Nordeste e verificar as FE com maior prevalência de CCU e as respectivas taxas de mortalidade.

Delineamento e Métodos

DELINEAMENTO E MÉTODOS: Trata-se de um estudo ecológico das séries temporais das Taxa de Internação e Taxa de Mortalidade por CCU na região do nordeste, estratificados por FE, no período de 2010 a 2019. Estratificou-se 4 FE: até 19 anos (FE1), 20 a 39 anos (FE2), 40 a 59 anos (FE3) e 60 anos ou mais (FE4). Os dados foram coletados pelo Sistema de Informações (DATASUS). Para a análise temporal utilizou-se o método de Prais-Winsten.

Resultados

RESULTADOS: Avaliaram-se 60.098 mil internações, sendo 43.994 mil (73,20%) da população feminina maior que 39 anos. A FE3 deteve a maior porcentagem de internação, representando 51,68%. No que se refere às taxas de internações, a maior corresponde ao grupo FE3 (39,50 internações/100.000 população feminina). A tendência da taxa de internação é não estacionária (p-valor < 0) em relação a todas as FE e decrescente (b<0). As taxas de mortalidade também foram significativas, já que, verificou que a Taxa de Mortalidade Total é de 10,34, e a FE com maior Taxa de Mortalidade corresponde ao grupo FE4 19,27. Assim, observou-se que há uma crescente mortalidade à medida que a idade avança.

Conclusões/Considerações finais

CONCLUSÕES: O presente estudo mostrou consideravelmente em consonância com a literatura, demonstrando as faixas etárias com maiores prevalência de CCU.

Palavras-chave

PALAVRAS-CHAVE: Câncer; colo de útero; estatística; prevalência; mortalidade.

Área

Oncologia

Instituições

Universidade Federal do Acre - Acre - Brasil

Autores

PAULO RENAN DE SOUZA FIGUEIREDO, Beatriz Moreira França, Gabrielle Batista Moreira, Jonatan Eduardo Silva, Fábio Júlio Ferreira