Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

NODULOS TIREOIDIANOS X THYROID IMAGING REPORTING AND DATA SYSTEM (TI-RADS): QUAL PAPEL NA CONDUTA CLINICA?

Fundamentação/Introdução

Os nódulos tireoidianos são bastante comuns, acometendo cerca de 68% dos adultos. A natureza desses nódulos afeta de forma direta a terapêutica e o prognóstico. A diferenciação dos tumores benignos e malignos da tireoide antes da cirurgia continua sendo um desafio, em que o diagnóstico em estágio inicial tem importante significado clínico. A ultrassonografia (USG) surge como o método de imagem escolhido para diagnóstico pré-operatório, acompanhamento pós-operatório e triagem de nódulos tireoidianos.

Objetivos

Demonstrar como os achados da ultrassonografia pelo estadiamento TI-RADS dos nódulos tireoidianos influenciam na conduta clínica.

Delineamento e Métodos

Trata-se de um estudo descritivo e observacional, que por meio de uma revisão sistemática, elucida uma abordagem qualitativa entre o estadiamento TI-RADS com sua influência na abordagem clínica, utilizando-se de imagens obtidas no PACS (Picture Archivingand Communication System - Sistema de Comunicação e Arquivamento de Imagens) de um hospital terciário.

Resultados

Os nódulos tireoidianos são classificados através do sistema TI-RADS, onde são analisados por meio de 5 categorias contendo as seguintes características observadas pela USG: Composição: cístico ou completamente cístico, espongiforme, misto (sólido e cístico), sólido ou quase completamente sólido; Ecogenicidade: anecóico, hiper ou isoecóico, hipoecóico e muito hipoecóico; Forma: mais largo do que alto ou mais alto do que largo; Margem: suave, mal definido, lobulado ou irregular e extensão extra-tireoidiana; Foco ecogênico: nenhum, grande artefato de cauda de cometa, macrocalcificações, calcificações periféricas, focos ecogênicos pontuais. Por meio dessa análise, é possível estabelecer uma classificação para os nódulos, avaliando se suas características tendem a benignidade ou malignidade: TR1 – 0 pontos: Benigno; TR2 – 2 pontos: Não suspeito; TR3 – 3 pontos: Levemente suspeito; TR4 – 4 a 6 pontos: Moderadamente suspeito; TR5 – 7 ou mais pontos: Altamente suspeito.

Conclusões/Considerações finais

A importância clínica dos nódulos tireoidianos está relacionada à exclusão de malignidade, avaliação do estado funcional e avaliação da presença de sintomas pressóricos. Devido ao fato de a grande parte dos carcinomas tireoidianos apresentarem baixo potencial de malignidade e um bom prognóstico evidencia-se a importância do diagnóstico precoce no tratamento dos nódulos de tireoide.

Palavras-chave

Doenças da Glândula Tireoide; Nódulo da Glândula Tireoide; Diagnóstico por imagem

Área

Clínica Médica Geral

Instituições

Centro Universitário Tiradentes - Alagoas - Brasil

Autores

ISIS CARVALHO MIRANDA, Luiza Rabelo Santana, Julia Cabral Barreto, Mariana Alves Da Cunha, Lucas Novais Bomfim, Livia Pereira Nuves Bomfim