Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

CARDIOMIOPATIA POR AMILOIDOSE: REVISAO INTEGRATIVA DA LITERATURA

Fundamentação/Introdução

A amiloidose caracteriza-se pelo acúmulo extracelular de amilóide que pode ocorrer em vários tecidos e órgãos gerando alterações e disfunção dos mesmos. A Amiloidose Cardíaca (AC) é uma cardiomiopatia frequentemente subdiagnosticada e uma causa importante de insuficiência cardíaca, geralmente apresentando caráter progressivo e prognóstico reservado.

Objetivos

Esse trabalho objetiva descrever uma condição patológica relacionada ao músculo cardíaco, descrevendo sua fisiopatologia e diagnóstico clínico.

Delineamento e Métodos

Trata-se de uma revisão bibliográfica realizada a partir de artigos pesquisados nos bancos de dados Scielo, Biblioteca virtual em saúde e Pubmed, utilizando os descritores: Amiloidose, miocardiopatia, insuficiência cardíaca.

Resultados

AC é uma condição clínica, decorrente do depósito de agregado de fibrilas insolúveis, advinda do erro conformational de proteínas no miocárdio e nos vasos sanguíneos que ocasiona uma série de disfunções, são elas diastólica, sistólica, isquemia e arritmias. É classificada de acordo com o tipo de fibrila amiloide depositada no tecido. Quando causada por Imunoglobulinas de Cadeia Leve (AL) é uma doença sistêmica que predomina na população idosa e no sexo masculino, esse tipo ocorre em 70% dos casos. É resultado do aumento clonal dos plasmócito da medula óssea, acometendo, mais comumente, rins e coração; a sobrevida é de 4 anos após o diagnóstico. A Amiloidose Cardíaca Associada à Transtirretina (TTR) é a segunda forma de amiloidose mais prevalente, no que diz respeito ao acometimento cardíaco, podendo ser subdividida em hereditária e senil. O quadro clínico depende do órgão afetado e do grau de comprometimento funcional, no entanto, 80% dos pacientes possuem manifestação cardíaca, sendo a mais comum, a Insuficiência Cardíaca com Fração de Ejeção Preservada (ICFEP). Tem-se que o diagnóstico retardado é o principal fator de redução de sobrevida dos pacientes. O tratamento visa a melhora dos sinais e sintomas de insuficiência cardíaca, realizada com o uso de diuréticos e betabloqueadores, podendo ser necessário transplante de células-tronco.

Conclusões/Considerações finais

Por fim, tendo em vista o trabalho acima, é possível perceber a importância de um diagnóstico preciso e precoce, especialmente nos pacientes que apresentam ICFEP, para garantir um tratamento adequado e capaz de promover uma melhor qualidade de vida e aumento da sobrevida do paciente.

Palavras-chave

cardiomiopatia
amiloidose

Área

Cardiologia

Instituições

FAMENE - Faculdade de Medicina Nova Esperança - Paraíba - Brasil, UNIFACISA - Faculdade de ciências Médicas de Campina Grande - Paraíba - Brasil

Autores

SARAH HERCULANO NOBREGA, THAMIRYS DANTAS NOBREGA, VICTOR ARTHUR EULÁLIO BRASILEIRO, ELVIS DIAS OLIVEIRA, JORDAN WILLY GALDINO LINS