Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PSEUDOACALASIA NO CÂNCER DE PULMÃO: UM RELATO DE CASO

Fundamentação/Introdução

A acalasia resulta da degeneração progressiva das células ganglionares no plexo mioentérico da parede esofágica, levando ao fracasso do relaxamento do esfíncter inferior do esôfago, acompanhado por uma perda de peristaltismo no esôfago distal, já à pseudoacalasia é caracterizada por sintomas semelhantes à acalasia causados ​​por etiologias secundárias. Os achados clínicos, radiológicos e endoscópicos se assemelham aos da acalasia, mas o tratamento e o prognóstico são diferentes nessas condições. Portanto, a discriminação entre esses dois distúrbios é importante.

Objetivos

O presente relato teve como objetivo evidenciar a apresentação clínica e diagnóstico de um caso atípico de pseudoacalasia associado ao câncer de pulmão.

Delineamento e Métodos

I.A.S., 65 anos, sexo feminino, há 07 meses queixa-se de disfagia baixa com sensação de globus faríngeo, de início insidioso, contínua, diária, não-progressiva, desencadeada por alimentos sólidos e líquidos. No mesmo período, refere vômitos, de pequena monta, sem aspecto hemático ou bilioso, insidiosos, diários, progressivos, frequência de 5 vezes por dia, sem horário preferencial, desencadeados por alimentação sólida e líquida, sem fatores de melhora ou de piora. Evolui há 2 meses com aumento da frequência emética para 10 vezes por dia, com manutenção das demais características. Associado ao quadro, refere perda ponderal de cerca de 27 kg em 7 meses, não intencional.

Resultados

A tomografia computadorizada de tórax evidenciou nódulo pulmonar irregular de contornos lobulados, tocando a superfície pleural, localizado no lobo inferior do pulmão esquerdo, medindo 2,8 x 2,4 cm. Outro nódulo adjacente a este primeiro, medial, medindo 1,1 cm. Anatomopatológico de massa pulmonar mostrou infiltração por carcinoma de células escamosas. Evoluiu hemodinamicamente estável com manutenção do quadro supracitado, foi encaminhada para tratamento direcionado para câncer de pulmão.

Conclusões/Considerações finais

Os indivíduos com quadro clínico suspeito de acalásia devem passar por completa investigação diagnóstica, uma vez que os sintomas por si só não são suficientes para diferenciar esta de outras doenças do esôfago. Além disto, investigação detalhada e sistemática permite o diagnóstico correto, como o supracitado que a manifestação clínica era causada por metástase do câncer de pulmão.

Palavras-chave

Área

Oncologia

Instituições

Hospital Central Coronel Pedro Germano - Rio Grande do Norte - Brasil, Universidade Potiguar - Rio Grande do Norte - Brasil

Autores

VITAL AVELINO MAIA NETO, Lucas Pereira Leite, Antônio Fernando Coelho Junior, Gabriela Dias Cavalcanti, José Armando da Silva Filho, Aryane Costa Câmara de Souza