Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

NECRÓLISE EPIDÉRMICA TÓXICA ASSOCIADA AO USO DE CARBONATO DE LÍTIO

Fundamentação/Introdução

A necrólise epidérmica tóxica (NET) é uma reação adversa grave que acomete pele e mucosas, caracterizada pelo destacamento da epiderme, sendo um quadro muito crítico. Dentre os psicotrópicos disponíveis, os estabilizadores do humor possuem a maior incidência de farmacodermia severa, a exemplo da NET. Nesse contexto, tal reação também é comumente observada em portadores de distúrbios imunológicos, como o Lúpus Eritematoso sistêmico (LES), devido à elevada exposição à medicações com potenciais geradores e à maior predisposição ao desenvolvimento de reações por drogas.

Objetivos

Descrever caso de NET em paciente usuário de Lítio, atendido em um serviço universitário.

Delineamento e Métodos

ECB, masculino, 38 anos, portador de LES e Transtorno Afetivo Bipolar tipo I (TAB). Em acompanhamento com a psiquiatria, o paciente fez uso de ácido valpróico, que foi substituído por Lítio. Após 2 semanas, apresentou sintomas gripais e febre baixa, seguido de lesões eritemato-bolhosas em face, que posteriormente, disseminaram para tórax, dorso e membros, associadas a febre alta, sinais de desidratação e toxemia, sendo encaminhado para internação hospitalar. Ao exame: REG, desidratado, hipocorado, febril e taquipneico; Edema em face e em membro superior direito; Lesões eritematosas com halo esbranquiçado em palato duro, numerosas lesões ulceradas dolorosas em face, pavilhões auriculares, membros superiores e abdômen. Biópsia da pele: necrose epidérmica extensa compatível com necrólise epidérmica tóxica. A partir da suspeita de NET induzida por Lítio, optou-se por suspendê-lo. Foi prescrito imunoglobulina com regressão discreta do quadro cutâneo, mas o surgimento posterior de infecção secundária implicou em antibioticoterapia. Considerando o transtorno de sono secundário a dor e o tratamento com corticoide sistêmico, devido ao LES, capaz de precipitar sintomas psiquiátricos, a Quetiapina foi adotada como opção terapêutica. Manteve-se a suspensão do Lítio, com consequente alívio do quadro cutâneo.

Resultados

Não se aplica.

Conclusões/Considerações finais

A erupção cutânea em paciente tratado com estabilizador do humor, como o Lítio, deve ser vista como possível sintoma inicial de reação de hipersensibilidade, tal qual NET. Sob uso de corticoterapia sistêmica a atenção precisa ser maior, pois tal associação propicia elevadas taxas de mortalidade, assim como a presença de LES contribui para o desenvolvimento da patologia. Logo, é vital que os profissionais estejam alertas e preparados para intervenções efetivas.

Palavras-chave

carbonato de lítio; necrólise epidérmica tóxica; lúpus eritematoso sistêmico; reações adversas.

Área

Psiquiatria

Instituições

Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Rio Grande do Norte - Brasil

Autores

JULIANA SOARES PIMENTA, Ana Caroline Miranda Bernardo, Delianne Azevedo Barbosa, Érica Cavalcante Andrade, Rafaela Diniz Celino, Yanne Nathalia Teixeira Carvalho