Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

MIÍASE E SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA: UM RELATO DE CASO SOBRE VULNERABILIDADE SOCIAL

Fundamentação/Introdução

Miíase é uma afecção que se caracteriza pela invasão de larvas de insetos dípteros, como Cochliomyia hominivorax, Cochliomyia macellaria e a Dermatobia hominis, em tecidos ou órgãos de homens ou de animais vertebrados. Geralmente, acontece a partir da exposição de uma lesão exposta em indivíduos com higiene precária, transtornos psiquiátricos, senilidade e abandono familiar, desnutrição e imunodepressão. Dessa forma, é uma doença de saúde pública por estar associada às condições de vida e higiene dos pacientes, que são cuidados primários de saúde.

Objetivos

Este relato foi desenvolvido com o objetivo de descrever o caso de um paciente com várias internações em decorrência da vulnerabilidade social. A última foi em consequência de uma miíase, gerando uma reflexão sobre a eficácia da abordagem terapêutica e em novas estratégias e políticas para uma saúde pública eficiente.

Delineamento e Métodos

R.S.S., 58 anos, músico, poeta e pintor. Em decorrência de problemas psicossociais, há 10 anos começou a usar drogas e tornou-se morador de rua, onde contraiu Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). Não faz o tratamento para a retrovirose há mais de 1 ano. Comparece a unidade de saúde queixando-se de dor intensa na coxa direita causada por um furúnculo que teve início há 20 dias, acompanhado de formigamento e sensação de fisgada na lesão.

Resultados

Ao exame físico: Estado geral regular, vigil, agitado, orientado, hipocorado, fácie de dor, aparência de má higiene e desnutrido. Ausculta cardíaca e pulmonar normais. Presença pápulas eritematosas em tronco e membros superiores; e uma úlcera fétida, de base eritematosa e bordas elevadas repletas de larvas na região medial da coxa direita. Paciente foi internado com uso de antibiótico para infecção secundária e foram retiradas mais de 200 larvas. Foi hospitalizado três vezes no últimos 2 anos por doenças oportunistas e vulnerabilidade social.

Conclusões/Considerações finais

A detecção de casos na atenção terciária de doenças desencadeadas por estados de vulnerabilidade social é de extrema importância para uma melhora na qualidade de vida do paciente, visto que são quadros possivelmente evitáveis com uma atenção básica eficaz. Dessa forma, além do tratamento pontual para a doença, seria necessária uma abordagem psicossocial evitando assim novas recidivas e consequentemente diminuindo gastos do sistema público.

Palavras-chave

Miíase
Atenção Primária à Saúde
Vulnerabilidade Social

Área

Infectologia

Instituições

Universidade Potiguar - Rio Grande do Norte - Brasil

Autores

ANNA BEATRIZ ARAUJO MEDEIROS, LINDVALDO DE OLIVEIRA SOUSA, MARIA GABRIELE DUARTE MENDES, HELOISA CASSIANO DA FONSECA, VALESKA MARIA ALMEIDA DE SOUSA