Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PREVENÇÃO AO ABUSO E NEGLIGÊNCIA NA SAÚDE DO IDOSO

Fundamentação/Introdução

FUNDAMENTAÇÃO/INTRODUÇÃO: Atualmente, tendo em vista a melhora da qualidade de vida nas sociedades que paulatinamente otimizam os índices de expectativa de vida é corriqueiro o aumento da população idosa e a posterior necessidade dos sistemas de saúde se adequarem a essa realidade sob o ponto de vista de um atendimento humanitário e de qualidade, que corresponda as demandas dessa faixa etária. Em meio a esses desafios, destaca-se o problema persistente dos abusos não somente sob o ponto de vista físico e mental, além da negligência no cuidado à saúde pelo despreparo profissional para lidar com estes indivíduos e estas situações.

Objetivos

OBJETIVOS: Destacar as principais variáveis que contribuem para a perpetuação do abuso e da negligência com pessoas idosas e as formas de prevenção destes incidentes.

Delineamento e Métodos

DELINEAMENTO E MÉTODOS: Pesquisas eletrônicas no SciELO, LILACS e MEDLINE que foram realizadas por três revisores independentes os quais selecionaram artigos dentro dos critérios de inclusão, avaliaram conteúdo de cada estudo incluído e selecionaram os relevantes. A partir disso foi feito um estudo sistemático de caráter qualitativo.

Resultados

RESULTADOS: Nota-se, através da pesquisa realizada, que os principais fatores elencados para a persistência desse problema são a predominância de profissionais sem a formação devidamente direcionada para o atendimento ao paciente idoso, já que estes possuem diferenças fisiológicas que resultam em mudanças na avaliação semiológica. Ademais, existe um grande número de pacientes por profissional em instituições de cuidado permanente, fator que o sobrecarrega, gerando estresse e diminuindo sua qualidade de vida. Por outro lado, também foi constatada que a presença familiar em conjunto com uma equipe multiprofissional é um fator imprescindível para prevenir e posteriormente identificar os maus tratos de maneira mais ágil e eficiente.

Conclusões/Considerações finais

CONCLUSÕES/CONSIDERAÇÕES FINAIS: Constata-se que é necessário haver uma formação direcionada dos profissionais que atuarão diretamente com idosos, a fim de melhor atendê-los e gerar ferramentas que reconheçam e relatem o abuso facilmente. Além disso, é primordial que além da capacitação, haja melhores condições de trabalho, evitando a sobrecarga e insatisfação dos colaboradores. Outrossim, também é importante conscientizar as famílias da imprescindibilidade de sua participação no cuidado à saúde do seu parente idoso, de forma a melhorar o desempenho do paciente como também gerar suporte social para estes indivíduos.

Área

Geriatria

Instituições

UFCG - Paraíba - Brasil

Autores

ANA BEATRIZ SA DE SOUZA, Gessyelle Amaral Cavalcante De Queiroga, Luiza Di Credico Paranhos