Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

TUMOR DE MEDIASTINO EM PACIENTE GRAVIDA: RELATO DE CASO

Fundamentação/Introdução

INTRODUÇÃO:​O câncer de mediastino é caracterizado pelo crescimento de um tumor no espaço entre os pulmões,e que inclui a traqueia,o timo,o coração,o esôfago e parte do sistema linfático e nervoso.Geralmente,o câncer de mediastino é mais frequente em pacientes com idade entre a terceira e quinta década,mas também pode surgir em crianças,sendo que nestes casos normalmente é benigno e o seu tratamento é fácil.

Objetivos

OBJETIVO:O objetivo deste estudo é relatar a história de uma paciente que apresentou câncer em mediastino grávida de 8 semanas.

Delineamento e Métodos

RELATO DE CASO:Paciente feminino,30 anos,procedente e residente de João Pessoa-PB,procurou seu medico ginecologista com queixa de tosse seca há mais de 10 dias.Referiu desconforto torácico.Negava vômitos,hematêmese,hemoptise ou dispneia.Ao exame físico,paciente apresentava-se em estado geral regular,hidratada,corada,anictérica,acianótica e afebril e com abdome inocente.Histórico de 8 semanas de gravidez.Ao passar dos dias,paciente queixava-se de dispneia progressiva ao pequenos esforços.

Resultados

Após realização de tomografia computadorizada e cintilografia óssea,durante os procedimentos foi evidenciado uma massa sólida de aproximadamente 4 cm de circunferência.Dessa forma,foi indicada quimioterapia e aborto espontâneo, pois o feto não poderia resistir a todas as sessões de quimioterapia.Foi levada ao Hospital Albert Sabin,Pernambuco, para começar o tratamento das quimioterapias, sendo 6 ao total de 21 em 21 dias e sempre realizando o exame da ultrassom para ver o feto.Na quarta quimioterapia,o feto nasceu com 38 semanas sem nenhuma anormalidade ou deficiência.Posteriormente a cesárea, foi sugerido radioterapia durante 30 dias.Evoluiu com vômitos e mal-estar.Em seguida,recebeu alta hospitalar após 20 dias.

Conclusões/Considerações finais

CONCLUSÃO:O período gestacional representa um modelo único na natureza.As modificações hemodinâmicas e cardíacas que ocorrem durante a gestação guardam íntima relação com o resultado perinatal.No presente caso,a paciente evoluiu com dispnéia progressiva e tosse seca, sintomas característicos de tumor de mediastino, entretanto também se configura como uma alteração fisiológica da gestação.A incidência de câncer,de todos os tipos, na gravidez,é baixa.As massas mediastínicas são geralmente detectadas em radiografias simples de tórax.É importante nas neoplasias de mediastino um diagnóstico precoce, que permita selecionar a estratégia terapêutica mais adequada.

Palavras-chave

Neoplasia de mediastino; gravidez; benigno.

Área

Oncologia

Instituições

FAMENE - Paraíba - Brasil

Autores

MARIA CAROLINA TRIGUEIRO LUCENA CAVALCANTE, Amanda Laysla Rodrigues Ramalho, Ana Luiza Souza Matos, Miriam Campos Soares de Carvalho, Brenda Helen Albuquerque de Araújo