Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

HIPOFISITE LINFOCÍTICA MANIFESTA-SE COMO MASSA HIPOFISÁRIA E DIABETES INSIPIDUS: RELATO DE CASO

Fundamentação/Introdução

A diabetes insípidus (DI) é uma doença caracterizada pela resistência à ação ou deficiência parcial/total da síntese do hormônio antidiurético (ADH), que resulta em aumento da osmolalidade plasmática, poliúria e polidipsia. É classificada, de acordo com sua etiologia em primário (origem hipotalâmico-hipofisária) ou secundário (origem renal). Essa diferença etiológica será fundamental, pois o tratamento será distinto. O prognóstico do paciente dependerá da etiologia, comorbidades associadas e instituição de tratamento adequado.

Objetivos

Relatar o caso de uma paciente que possui hipofisite linfocítica manifestando-se clinicamente como DI e nos exames de imagem com o alargamento da haste hipofisária.

Delineamento e Métodos

Feminino, 13 anos, estudante, solteira. Apresentava como queixa principal: poliúria, polidipsia e noctúria há 10 meses. Como antecedentes, negava doenças autoimunes ou traumatismo craniano prévio. Exame físico normal. Durante a investigação, realizou rastreio de todo o eixo hipotálamo-hipofisário, apresentando os seguintes resultados: osmolaridade plasmática: 285 mosm/kg, osmolaridade urinária 443 mosmol/l, sódio sérico: 138 meq/l e densidade urinária de 1.005 ml. Em coleta de urina de 24 horas, apresentou um volume urinário de 7,5 litros, com ingesta hídrica diária de 8L.

Resultados

Realizada a ressonância magnética da hipófise, a qual mostrou espessamento difuso da haste hipofisária medindo cerca de 0,4 cm, com impregnação intensa pelo gadolínio e má caracterização da neuro-hipófise, sugerindo assim, uma hipofisite linfocitária de origem autoimune.

Conclusões/Considerações finais

No presente relato, o quadro clínico-laboratorial, associado ao achado de perda do sinal da neurohipófise e alargamento da haste hipofisária, sugeriram como causa do DI neurogênico a hipofisite linfocítica . O desenvolvimento dessa lesão sem motivo aparente está associado à presença de infecções ou doenças autoimunes. Como a paciente não apresentou nenhum indício clínico ou laboratorial de causa infecciosa, o diagnóstico de Hipofisite Linfocítica Autoimune foi postulado. O diagnóstico definitivo desta condição é realizado através da biópsia hipofisária, procedimento invasivo que não é deve ser realizado de rotina. Deve fazer, portanto, um diagnóstico presuntivo e tratamento adequado do DI.

Palavras-chave

Área

Endocrinologia

Instituições

Faculdade de medicina nova esperança - Paraíba - Brasil

Autores

AMANDA MARIA GONÇALVES DE LUCENA, Camila Melo do Egypto Texeira, Narriane Chaves Perreira Holanda, João Geraldo Teixeira de Miranda Leite Filho, Sabrina Severo de Macêdo Duarte