Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

TENDÊNCIA TEMPORAL DA LETALIDADE POR PNEUMONIA EM IDOSOS DO ESTADO DE SERGIPE

Fundamentação/Introdução

Na área da saúde, o reflexo do envelhecimento pode ser observado na mudança do padrão de morbimortalidade da população. Em idosos, a pneumonia destaca-se como uma das principais causas de mortalidade e importante causa de morbidade, frequentemente necessitando de hospitalização.

Objetivos

Examinar a tendência das taxas de letalidade por pneumonia entre a população idosa em Sergipe, nos anos de 2001 a 2019.

Delineamento e Métodos

Realizou-se estudo ecológico de séries temporais, com abordagem quantitativa, utilizando dados oriundos do DATASUS, das taxas de letalidade intra-hospitalar (TxL) de pneumonia em idosos, no período de 2001 a 2019, em Sergipe. A TxL foi calculada pela razão entre óbitos e internações por pneumonia no período estudado. A análise da tendência temporal foi feita por meio de diagramas de dispersão que mostraram a relação entre as TxL por pneumonias e os anos. Para a análise da tendência foram estimados modelos de regressão linear, uma vez que todos os casos apresentavam evolução linear. Em seguida, procedeu-se à modelagem, considerando as TxL como variáveis dependentes (Y) e os anos de estudo como variáveis independentes (X). Optou-se por utilizar a variável centralizada (X-2010), já que o ano de 2010 é o ponto médio da série histórica, evitando, assim, a auto-correlação entre os termos da equação de regressão. Neste caso o modelo estimado é Y = β0 + β1(X-2010), onde Y = coeficiente da TxL por pneumonia, o β0= coeficiente médio no período, β1= incremento médio anual e X = ano.

Resultados

Houve aumento significativo (p<0,001) das TxL por pneumonia nos grupos etários em ambos os sexos, sendo levemente mais pronunciado, de forma geral, nas mulheres [22,333+1,721(X-2010); r²=0,941; p<0,001]. A TxL média saltou de 8,33% em 2001 para 34,45%, representando um aumento relativo de 313,5%. Ao analisar por grupos etários, a elevação anual foi mais pronunciada entre a população masculina acima de 80 anos [Y=28,319+1,772(X-2010); r²=0,894; p<0,001] e menos intensa na população masculina de 60 a 69 anos [Y=17,757+1,308(X-2010); r²=0,817; p<0,001].

Conclusões/Considerações finais

As TxL foram crescentes em ambos os sexos de forma quase semelhante, com leve predomínio em mulheres. Tal realidade se deu em razão de uma desaceleração das TxL em homens de 60-69 anos, que pode ser devida ao início da inversão da histórica exposição masculina aos agravos à saúde e dificuldades de busca por atenção médica preventiva.

Palavras-chave

Mortalidade; Pneumonia; Saúde do Idoso.

Área

Infectologia

Instituições

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE - Sergipe - Brasil, UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO - São Paulo - Brasil

Autores

YURI BARBOSA ARAUJO, GLEBSON SANTOS SOBRAL, JADYELLE DOS SANTOS TEIXEIRA, LUCAS PEREIRA SANTOS, ELLEN ARAUJO SANTOS