Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

RELATO DE CASO: SÍNDROME DE EKBOM EM PACIENTE COM DIAGNÓSTICO PRÉVIO DE TRASTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA, DEPRESSÃO E USO ABUSIVO DE DROGAS ILÍCITAS.

Fundamentação/Introdução

O caso é relativo à síndrome de Ekbom, também conhecida como parasitose psicogênica, caracterizando-se pela convicção do paciente de que está infestado por parasitas, os quais caminham sobre sua superfície cutânea. Esta patologia tem maior prevalência no sexo feminino acima dos cinquenta anos e distribuição igualitária entre os sexos antes desta idade, atingindo principalmente a população senil e com isolamento social pré-mórbido. Os sintomas podem aparecer de maneira insidiosa ou brusca e incluem parestesia, alucinação visual e tátil, associado a prurido intenso.

Objetivos

A síndrome de Ekbom está intimamente relacionada a uma variedade de doenças psiquiátricas. Quando citada, é associada comumente à esquizofrenia. No relato de caso proposto, há uma associação infrequente, sendo secundária a outros transtornos. Mostrando os diferentes modos de início da manifestação da doença e a importância de conhecê-los.

Delineamento e Métodos

Relato de caso de Unidade de Saúde da cidade de João Pessoa - PB em 2019.

Resultados

Paciente masculino, 43 anos, usuário de múltiplas drogas ilícitas, com história de tratamento para transtorno de ansiedade generalizada e depressão após ficar desempregado há 5 anos. Foi tratado inicialmente com escitalopram e clonazepam. Ao longo das consultas de rotina, encontrava-se assintomático do ponto de vista psicopatológico e durante vários meses por meio de medicações e acompanhamento especializado e apesar do contínuo uso de Cannabis e derivados etílicos. Durante sua última consulta na Unidade de Saúde, queixou-se da presença de vermes em seu corpo e que já fora ao dermatologista que o indicou a psiquiatria. Referia sintomas como prurido exacerbado, o que o fazia coçar-se com objetos perfurocortantes como facas e tesouras, apresentando lesões ulceradas consideráveis em seu exame físico, por automutilação e história prévia de ter extirpado uma unha do quinto pododáctilo do pé esquerdo na tentativa de retirar um possível parasita. Foi tratado finalmente com haloperidol, prometazina e encaminhado para serviços especializados.

Conclusões/Considerações finais

O relato pôde associar à síndrome a uma grande variedade de doenças psiquiátricas, no caso proposto, foi secundário ao transtorno de ansiedade e depressão e ao abuso de substâncias como Cannabis e álcool, diferentemente do padrão. Assim, nota-se a importância dos profissionais de saúde terem cada vez mais acesso a informações sobre saúde mental.

Palavras-chave

Síndrome de ekbom; automutilação; ansiedade.

Área

Psiquiatria

Instituições

Centro Universitário de João Pessoa - Unipê - Paraíba - Brasil

Autores

MARCELA PIETRA WANDERLEY PIRES, PRISCYLLA WANDERLEY LACERDA BARREIRO, SARA CRISPIM FORTALEZA DE AQUINO, GIULIA PALITOT DE OLIVEIRA LIMA NUNES, DANIELLA LACERDA FRANKLIN CHACON, REBECA V. MATIAS ACIOLI