Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

TAMPONAMENTO CARDÍACO SECUNDÁRIO A SARCOMA PRIMÁRIO DE MEDIASTINO – RELATO DE CASO

Fundamentação/Introdução

INTRODUÇÃO: O tamponamento cardíaco é uma emergência médica e necessita de diagnóstico e tratamento precoces.
O sarcoma primário de mediastino representa menos de 1% dos sarcomas de partes moles e menos de 10% dos tumores primários mediastinais. Tumores mediastinais em estágio avançado invadem o pericárdio. Essa invasão pode ser responsável pelo acúmulo de líquido entre as serosas e tamponamento cardíaco.

Objetivos

OBJETIVO: Descrevemos o caso de um paciente com sarcoma primário de mediastino com tamponamento cardíaco como manifestação inicial.

Delineamento e Métodos

MÉTODOS/RESULTADOS: Homem, 52 anos, com dispneia progressiva há 30 dias. No exame físico presentava abafamento de bulhas cardíacas, o eletrocardiograma com baixa voltagem e ecocardiograma transtorácico identificou derrame pericárdico importante e massa heterogênea, medindo 15 x 8cm, em espaço pericárdico. Tomografia computadorizada de tórax identificou massa heterogênea em mediastino, dentro do saco pericárdico, medindo 18,9 x 14,3cm.

Resultados

Realizadas toracotomia mediana transesternal com ressecção parcial do tumor, pericardiocentese e toracocentese bilateral. Imuno-histoquimica constatou diagnóstico de sarcoma fusocelular/pleomórfico de alto grau histológico. Após procedimentos, o paciente evoluiu com melhora clínica. 30 dias após o diagnóstico, foi a óbito em consequência de tamponamento cardíaco.

Conclusões/Considerações finais

CONCLUSÃO/CONSIDERAÇÕES FINAIS: O tamponamento cardíaco é uma emergência médica e requer diagnóstico e tratamento precoces. O risco de morte do paciente depende da rapidez do diagnostico, da instituição do tratamento e da identificação da causa primária.
O comprometimento do pericárdio é uma complicação das neoplasias mediastinais, ocorrendo em 1,5% a 21,6% das autópsias de pacientes em diferentes séries. Esse acometimento pode ser primário ou secundário. Dentre os tumores malignos primários, o sarcoma é o mais comum. Mais frequentemente encontramos tumores secundários envolvendo o coração (incluindo metástase ou extensão local). O pericárdio foi o local mais comum de comprometimento cardíaco por tumores secundários, seguido pelo miocárdio e endocárdio.
A invasão do pericárdio impõe gravidade, contribuindo diretamente para uma alta mortalidade. As neoplasias com comprometimento do pericárdio tem maior probabilidade de progressão para tamponamento, logo, é importante aumentar o reconhecimento desta entidade, já que o diagnóstico e a intervenção precoces podem aumentar a sobrevida dos pacientes.

Palavras-chave

Tamponamento cardíaco; Pericárdio; Neoplasias do mediastino; Neoplasias cardíacas; Sarcoma.

Área

Urgência e Emergência

Instituições

Hospital Agamenon Magalhães - Pernambuco - Brasil, Hospital Universitário Oswaldo Cruz - Pernambuco - Brasil, Universidade de Pernambuco - Pernambuco - Brasil

Autores

MARCOS LORRAN PARANHOS LEAO, KEYLA PATRÍCIA BARBOSA MELO, RAFAEL JOSÉ COELHO MAIA, MOZART LACERDA SIQUEIRA CAMPOS ARAÚJO, ANA CAROLINA BORGES MIRANDA SOUZA, BETTY JANNY MAIA SIQUEIRA