Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ASSOCIAÇÃO ENTRE DOENÇAS GRANULOMATOSAS: UM RELATO DE CASO

Fundamentação/Introdução

A Doença Granulomatosa Crônica (DGC) é caracterizada por recorrentes infecções granulomatosas, especialmente nas zonas com acesso ao meio externo, a exemplo das vias respiratórias superiores e inferiores, pele, trato gastrointestinal e linfonodos que drenam tais estruturas. A doença se dá pela disfunção da produção de espécies reativas de oxigênio por parte das células fagocitárias, componente necessário à eliminação de diversos patógenos. A DGC é uma doença que ocorre em 1 a cada 250.000 indivíduos, sendo considerada rara.

Objetivos

Demonstrar o impacto crônico pulmonar de uma tuberculose curada em uma paciente com infecção de uma segunda doença granulomatosa infecciosa (leishmaniose mucocutânea).

Delineamento e Métodos

Paciente MEB, 79 anos, sexo feminino, negra, encaminhada pela atenção primária para consulta otorrinolaringológica por queixas respiratória. Relatou início de epistaxe há 3 anos. Ao realizar nasolaringoscopia, encontrou-se lesão intranasal na região direita do septo nasal, submetida a biópsia da lesão. Previamente asmática, ex-tabagista de cigarro, com 27 maços/ano dos 12 aos 39 anos de idade, hipertensa e diabética. Aos 22 anos de idade teve o diagnóstico de tuberculose pulmonar, sendo tratada e curada. Associado a isso, refere diversos tratamentos para micose cutânea ao longo da vida. Resultado da lesão nasal confirmou leishmaniose mucocutânea.

Resultados

Cortes histológicos do conteúdo retirado da lesão revelaram acentuado infiltrado inflamatório mononuclear com a formação de granulomas, células gigantes multinucleadas, histiócitos com estruturas redondas intracitoplasmáticas, neutrófilos no permeio, focos de supuração, hemorragia e necrose. O resultado achou um processo inflamatório crônico granulomatoso com amastigotas, típico de Leishmaniose. Durante a internação para tratamento da leishmaniose, fora submetida a tomografia de tórax que evidenciou paredes espessadas associadas a opacidades fibroreticulares heterogenias de aspecto fibrocicatricial e bronquioloectasia de tração localizados no lobo superior direito, o que explicou a redução volumétrica do lobo com desvio das estruturas mediastinais para a direita.

Conclusões/Considerações finais

O relato reforça a possibilidade etiológica primária de Doença Granulomatosa Crônica (DGC) dada presença de doenças granulomatosas em uma mesma paciente, seja a tuberculose, a leishmaniose ou as micoses cutâneas.

Palavras-chave

Doença Granulomatosa Crônica; Tuberculose; Leishmaniose; Competência Clínica.

Área

Infectologia

Instituições

Universidade Federal da Paraíba - Paraíba - Brasil

Autores

RICARDO ANDRE MEDEIROS NEGREIROS, JULIA DAVEL MOREIRA COELHO, FÁBIO DE SOUZA BATISTA, HÉLIO TÁRIK DE ARAUJO, LUIZ HENRIQUE SANTOS PESSOA, MARCELO DANTAS TAVARES DE MELO