Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

SÍNDROME ICTÉRICA POR CAUSAS MEDICAMENTOSAS

Fundamentação/Introdução

A icterícia é uma condição desencadeada pelo depósito de bilirrubina em pele e mucosas, principalmente frênulo lingual e esclera; podendo ser de causa hepática ou hematológica. O surgimento da icterícia na vigência do uso de medicamentos deve ser investigado para determinar se a droga é o fator causal

Objetivos

O propósito deste estudo foi identificar os principais fármacos que podem levar à hemólise, causando o aumento da bilirrubina sérica, a fim de determinar qual a conduta mais adequada no momento, além de interromper tratamento farmacológico em questão.

Delineamento e Métodos

O delineamento metodológico foi composto por uma revisão sistemática da literatura e concentrou-se em periódicos indexados nas seguintes bases de dados: SciELO e PubMED no período de 2005 a 2019. A busca incluiu artigos nacionais e internacionais com o descritor “anemia hemolítica” e o refinamento “medicamentos”, sendo considerado para análise as publicações redigidas nos idiomas português, inglês e espanhol. Dentre os artigos encontrados, 1039 no PubMed e 22 na SciELO, foram selecionados 38 devido sua maior relevância ao tema de saúde abordado.

Resultados

Distúrbios no metabolismo da bilirrubina podem levar ao seu acúmulo gerando a icterícia, que decorre de cinco mecanismos básicos: superprodução ; Diminuição da captação ; diminuição da conjugação ; alteração na excreção e obstrução biliar . Alguns dos mecanismos propostos ainda não são totalmente explicados, havendo teorias que não se sustentam de fato. Em alguns casos, pode-se dizer que o diagnóstico clínico de hipersensibilidade à droga esteja baseado nos dados disponíveis e acessíveis do paciente, isto é, segundo sua história clínica e anamnese. Várias drogas induzem hemólise, que inclui cefalosporinas, penicilinas, inibidores da beta-lactamase (por exemplo, sulbactam e clavulanato), metildopa, procainamida, quinidina, carboplatina, cisplatina, ribavirina, oxaliplatina, antiinflamatórios não esteroidal (por exemplo, diclofenac), mitomicina, bleomicina e gemcitabina

Conclusões/Considerações finais

Apesar de serem raras as hemólises induzidas por drogas, o diagnóstico deve ser preciso por ser, provavelmente, fatal. A suspensão dos medicamentos com potencial hemolítico é a base da terapêutica para um pleno processo hemolítico habitual. Além disso, deve ser identificado os três distúrbios metabólicos da bilirrubina que causam a icterícia induzida por medicamentos. Isso será por superprodução através de desdobramento hemolítico ou por diminuição da captação e colestase em desordens hepáticas.

Área

Clínica Médica Geral

Instituições

Universidade Potiguar - Rio Grande do Norte - Brasil

Autores

LUCAS PEREIRA LEITE, Renan Cortes Alves Soares Soares, José Américo dos Santos Costa Neto Neto, João Victor Rego Dias Lima Lima, Maria Gabriela Damiao de Negreiros Negreiros