Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

FIBROLIPOMA GIGANTE DE COXA: RELATO DE CASO

Fundamentação/Introdução

Os lipomas são os tumores benignos mais frequentes do sistema mesenquimal, com uma incidência em torno de 10% e prevalência de 2,1 a cada 1.000 pessoas, são tumores compostos de adipócitos maduros e comumente localização subdérmica e subcutânea, sendo mais frequentes em adultos com idade entre 40 e 60 anos. Relatos de lipomas gigantes não são frequentes e representam menos de 5% de todos os lipomas, como são tumores de crescimento lento a sua evolução é acompanhada ao longo do tempo. Para um lipoma ser chamado de gigante ele precisa ter pelo menos 10 centímetros em uma de suas dimensões ou pesar, no mínimo, 1.000 gramas.

Objetivos

Relatar o caso de um indivíduo masculino de 60 anos de idade, com uma massa palpável em topografia de face medial de coxa esquerda à admissão e sua investigação clínica.

Delineamento e Métodos

Indivíduo masculino de 60 anos, que apresentava à época massa pediculada em face medial de coxa esquerda há 6 anos, de crescimento progressivo, inicialmente indolor, passando posteriormente a dificultar a marcha, sem hiperemia ou calor local associado.

Resultados

Evoluiu com dor local discreta e foi submetido a estudo de imagem com tomografia computadorizada(TC) sem contraste que demonstrou tumoração de partes moles, medindo cerca de 18,0 x 13,0 x 7.6 cm; compatível com lesão de natureza lipomatosa, além disso, também realizou estudo venoso local que evidenciou presença de tromboembolismo venoso em veia femural comum esquerda. A terapêutica elegível foi por remoção cirúrgica, no intraoperatório foi possível exérese total da lesão, a peça de 1.100 gramas foi pesada em balança digital e enviada completamente para estudo anatomopatológico que confirmou achado de fibrolipoma.

Conclusões/Considerações finais

O caso relatado tem por razão demonstrar a importância do acompanhamento de tumorações de pele visando o diagnóstico precoce de pacientes portadores de lipomas gigantes, pois além do prejuízo estético, faz-se necessária sua diferenciação de doenças neoplásicas tendo em vista ser o principal diagnóstico diferencial, além da prevenção de possíveis complicações relacionadas a compressão extrínseca.

Palavras-chave

Neoplasia Lipomatosa; Fibrolipoma Gigante; Trombose Venosa.

Área

Dermatologia

Instituições

Hospital Santa Casa de Misericórdia do Recife - Pernambuco - Brasil, Universidade Católica de Pernambuco - Pernambuco - Brasil

Autores

ELDIENE BARBOSA DE OLIVEIRA SANTOS, EVANDRO CABRAL DE BRITO, LUCAS DINIZ PACHECO, RENATA MARIA DIDIER GAZINEU, RAFAEL SOARES DE OLIVEIRA FREIRE, PEDRO CELSO DE CASTRO PITA