Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PERFIL DE CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA DE IgA ATENDIDAS EM AMBULATÓRIO DE DOENÇAS RESPIRATÓRIAS

Fundamentação/Introdução

Os Erros Inatos da Imunidade (EII) compõem um grupo com mais de 354 distúrbios distintos com 344 defeitos genéticos do sistema imunológico reconhecidos. No Brasil, segundo a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia – ASBAI, a estimativa é que 1:10.000 recém-nascidos apresente alguma imunodeficiência primária. O erro inato da imunidade por deficiência predominante de anticorpo mais comum é a deficiência seletiva de IgA (DSIgA), caracterizada por apresentar imunoglobulina IgA sérica reduzida e níveis normais de outras imunoglobulinas.

Objetivos

Analisar e caracterizar os pacientes com deficiência de IgA baseado em seus prontuários para identificar os sintomas e as doenças respiratórias mais prevalentes e, se houve um agravamento dessas doenças quando associadas à DSIgA.

Delineamento e Métodos

Estudo descritivo transversal com abordagem qualitativa e quantitativa, sendo os dados coletados a partir da análise de prontuários referentes a pacientes atendidos no ambulatório de doenças respiratórias da FACS/UERN no período de 2014 a 2019.

Resultados

A frequência de deficiência seletiva de IgA neste estudo foi maior para o sexo masculino em relação ao feminino. As infecções recorrentes mais encontradas incluem: pneumonia, rinossinusite, otite e parasitoses; além da presença de asma e dermatite atópica. De todos os prontuários analisados, 10 apresentaram no mínimo 1 sinal de alerta para inventigação de EII.

Conclusões/Considerações finais

A DsIgA compromete a imunidade das mucosas respiratórias dos pacientes, bem como as genitais e gastrointestinais, o que promove a predisposição às infecções. As pneumonias, rinossinusites, alergias, bronquite e asma são achados prevalentes nesses pacientes, principalmente as pneumonias de repetição. Esses necessitam de atenção especial e acompanhamento de longo prazo para evitar quadros de infecções de repetição, quadros alérgicos graves e complicações.

Palavras-chave

imunodeficiência humoral; deficiência de IgA; doenças respiratórias;

Área

Alergologia

Instituições

Universidade Potiguar - Rio Grande do Norte - Brasil

Autores

ANA CLARA ARAGAO FERNANDES, João Paulo Queiroz Cardoso da Cunha, Laura Janne Lima Aragão, Francisco Carlos Brilhante Neto, Cítara Trindade de Queiroz, Clarissa Amaral Abreu