Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DE PNEUMONIAS DE REPETIÇÃO: HÉRNIA DE BOCHDALEK

Fundamentação/Introdução

A hérnia de Bochdalek (HB) é um defeito no forame diafragmático póstero-lateral que permite a herniação de órgãos abdominais para o compartimento torácico. A incidência é 1: 2200 - 12500 nascidos vivos, rara em adultos e em 80% dos casos ocorre à esquerda. A sintomatologia abrange quadro de desconforto respiratório com predisposição ao desenvolvimento de infecções respiratórias de repetição, fato que urge a necessidade de pensar nos diagnósticos diferenciais.

Objetivos

Relatar caso de um pré-escolar com pneumonias de repetição apresentando hérnia diafragmática de Bochdalek.

Delineamento e Métodos

Masculino, 4 anos, comparece com genitora referindo histórico de quatro pneumonias tratadas em ambiente hospitalar antecedendo os 3 anos. Associado ao quadro apresenta infecções de vias aéreas superiores, dispneia aos pequenos esforços, sibilância noturna e tosse. Nascido de parto cesáreo a termo e sem antecedentes familiares de doenças atópicas ou imunológicas. Exame físico: bom estado geral, desnutrido, ausculta respiratória com murmúrio vesicular presente, com roncos e estertores grossos bilaterais. Exames complementares: Hemograma, IgG, IgA, IgM, CD3, CD4, CD8 e relação CD4/CD8 normais; Tomografia computadorizada de tórax com hérnia diafragmática direita com protusão de alças intestinais, gordura peritoneal e rim direito, somado à atelectasia compressiva do lobo inferior esquerdo com desvio contralateral do mediastino.

Resultados

Encaminhado para cirurgia torácica, obtendo melhora após o procedimento cirúrgico, segue em acompanhamento ambulatorial com ganho de peso e alívio dos sintomas respiratórios.

Conclusões/Considerações finais

A sintomatologia é variável com quadro de desconforto respiratório, dispneia e cianose, em decorrência da hipoplasia e hipertensão pulmonar causada por compressão visceral do pulmão. O diagnóstico é feito por ultrassonografia no pré-natal ou, em crianças e adultos, por tomografia torácica. O tratamento para HB é a correção cirúrgica. O paciente relatado apresentou hérnia do lado direito, o que foge do padrão encontrado em 80% dos casos da literatura. Após a correção cirúrgica, apresentou boa evolução clínica com ausência de infecções e recuperação clínica do peso. Dessa forma, é de extrema importância o diagnóstico diferencial de HB com patologias pulmonares recorrentes e imunossupressão, pois assim será obtido o correto manejo da doença e melhor prognóstico desses pacientes.

Palavras-chave

infecções respiratórias; hérnia diafragmática congênita; cirurgia;

Área

Gastroenterologia

Instituições

Universidade Potiguar - Rio Grande do Norte - Brasil

Autores

ANA CLARA ARAGAO FERNANDES, Francisco Carlos Brilhante Neto, Citara Trindade de Queiroz, Laura Janne Lima Aragão, Vitoria Ribeiro Dantas Marinho, Clarissa Amaral Abreu