Congresso Norte-Nordeste de Clínica Médica e Medicina de Urgência e Emergência

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

SÍNDROME DA BOLHA AZUL DE BORRACHA E SUAS NUANCES: UM RELATO DE CASO

Fundamentação/Introdução

A Síndrome da Bolha Azul de Borracha (SBAB), ou Blue Blubbe Nevo Syndrome, é uma enfermidade que se caracteriza por malformação vascular, acometendo vários órgãos, mas principalmente pele e sistema gastrointestinal. Manifesta-se clinicamente com nodulações venosas azuladas, levemente deprimidas, de alguns milímetros a vários centímetros, além de frequentes complicações como anemia ferropriva severa, devido a sangramentos intestinais ocultos, hematêmese ou melena. É uma comorbidade rara, desconhecida e que afeta igualmente os sexos. O diagnóstico normalmente é feito na infância, mas pode ocorrer tardiamente, devido à doença ser assintomática e desenvolver complicações somente na adolescência ou idade adulta, sendo feito por via endoscópica através de biópsia da lesão em trato gastrointestinal. O tratamento deve ser individualizado, de acordo com a extensão e agressividade da doença, e inclui hemotransfusões, abordagem cirúrgica/endoscópica das lesões ou mesmo conduta expectante. Em geral, o prognóstico é bom, dependendo do local e severidade das lesões.

Objetivos

Descrever um caso de SBAB, quase sempre diagnosticado como um achado ao exame de imagem, e trazer ao corpo médico essa síndrome pouco frequente.

Delineamento e Métodos

Paciente masculino, 57 anos, assintomático, clínica e laboratorialmente, realizou sua primeira colonoscopia de rotina para rastreamento de câncer de cólon, tendo em vista histórico de pai com câncer em cólon ascendente aos 66 anos.

Resultados

Ao exame endoscópico, a mucosa colônica apresenta-se lisa, rósea e brilhante, com visualização dos vasos da submucosa, não se visualizando lesões erosivas, ulceradas ou neoplásicas, porém notam-se diminutas extasias venosas, sugestivas de hematocistos, sem sinais de complicações, compatíveis com SBAB. Além disso, não foram visualizados óstios diverticulares e pólipos no presente exame. Após realização do exame, paciente segue sem queixas, devendo-se considerar investigação do trato gastrointestinal para descartar a presença de lesões em outras topografias.

Conclusões/Considerações finais

Apesar de ser uma doença rara e com poucos casos na literatura, a SBAB deve ganhar atenção especial ao ser suspeitada e rastreada, visto que uma pequena parcela de pacientes pode ter evolução desfavorável e silenciosa, em forma de sangramento oculto intestinal.

Palavras-chave

Síndrome da Bolha Azul de Borracha; Blue Blubbe Nevo Syndrome; malformação venosa; assintomático.

Área

Gastroenterologia

Instituições

Universidade Potiguar - Rio Grande do Norte - Brasil

Autores

RENATA ASSIS CARDOSO, ALYNE BARRETO MESQUITA DE GOIS, GABRIELLI GUEDES DE OLIVEIRA GURGEL, RODRIGO ASSIS CARDOSO, VITOR CARDOSO MUNIZ